[email protected] uxxZud)RfL@T2!DAOQGuN)er
Categorias

Blog: Projeto de ESG da Algar tem reduzido emissões de carbono e preservado florestas

O que você diria sobre uma iniciativa que protege milhares de hectares de floresta? O grupo Algar acredita que inovar também é pensar em sustentabilidade.

É por isso que contamos com projetos que pensam na redução de emissões de carbono e na preservação das florestas.

Nesse artigo, queremos te dar mais detalhes sobre nosso projeto de REDD+ (sigla para Reducing Emissions from Deforestation and Forest Degradation) criado pela Algar Farming, que tem evitado a emissão de toneladas de carbono, contribuindo, de forma efetiva, com a preservação do meio ambiente.

A iniciativa está localizada na Fazenda Pacajá, no coração da Amazônia, nos municípios de Portel e Bagre, no Pará – uma das maiores áreas de manejo florestal sustentável do país.

A Fazenda Pacajá se destaca pelo trabalho de manejo florestal, que é uma atividade oposta ao desmatamento, pois consiste na utilização, ambientalmente adequada, dos recursos da floresta.

O principal objetivo do manejo florestal é manter a floresta viva, em pé. Para isso, é feito uma rotatividade produtiva de árvores, em um ciclo contínuo de colheita consciente e preservação.

Acreditamos que todos somos responsáveis pela herança que deixaremos para as gerações futuras. Por isso, também implantamos o Programa de Responsabilidade Socioambiental e Educação Ambiental, que promove práticas sustentáveis para a comunidade, como:

  • Preservação dos recursos naturais
  • Tratamento de resíduos
  • Oficinas e atividades que ajudam na geração de renda, alimentação e educação por meio da Biblioteca na Floresta, contribuindo para o bem-estar de todas as comunidades envolvidas pelo projeto, dentre elas uma quilombola, localizada no entorno da Fazenda Pacajá.

Leia também: Agenda ESG, a hora de potencializar o poder de influência das organizações



A Fazenda Pacajá da Algar Farming possui certificações importantes

  • Certificado “CERFLOR/Inmetro” de “Floresta Bem Manejada”.
  • Selo “Onça-Pintada” que atesta que as atividades desenvolvidas na fazenda ajudam a preservar a sobrevivência e conservação da onça-pintada, seu hábitat e de suas presas naturais.
  • Certificações “Verified Carbon Standard”, padrão de qualidade mais utilizado para contabilização de carbono e “Social Carbon”, padrão de avaliação e monitoramento de co-benefícios.

Leia também: O desafio do “S” na cultura ESG



Como os créditos de carbono ajudam na preservação das florestas?


A Algar Farming oferece créditos de carbono para que outras empresas possam contribuir com a recuperação e proteção às florestas.



A compra de créditos de carbono faz parte das melhores práticas internacionais de mitigação do aquecimento global.

Através do crédito de carbono, incentivamos outras empresas e países a adotarem energias limpas e preservar a floresta.

Funciona assim: companhias que impedem a emissão de 1 tonelada de CO2 (dióxido de carbono) geram esse crédito e podem vendê-lo para outras instituições que excederem o volume de emissão desse gás na atmosfera.

Leia também: Dicas de como implementar as melhores práticas de ESG


Quais as garantias de que os créditos de carbono da Algar são de alta integridade?

  • A legalidade e legitimidade do projeto, que podem ser verificadas pelas certificações que ele possui.
  • O impacto social que ele tem causado nas comunidades locais, promovendo conscientização e geração de renda através do manejo florestal sustentável.

A parceria Algar Farming e o Fundo Vale

O Fundo Vale, mantido pela mineradora Vale, fechou, neste ano de 2023, a compra de 133 mil créditos de carbono florestais, o equivalente à proteção de 50 mil hectares de floresta e 133 mil toneladas de carbono não emitidos.

Cada unidade de crédito de carbono corresponde a mil toneladas de dióxido de carbono equivalente (CO2) que deixou de ser emitida na atmosfera.

O acordo tem vigor até 2030. Trata-se do primeiro projeto de REDD+ a integrar a estratégia da meta florestal da empresa e para o grupo Algar é um grande prazer poder fazer parte desse momento.

Gostou desse conteúdo? Então leia também: Como promover impactos sociais positivos através da sua empresa

Por Luciana Di Paula, Gerente Executiva de Florestas da Algar Farming.

Gostou?
Compartilhe!

Posts relacionados

Inscreva-se em
nossa Newsletter

Fique por dentro do nossos conteúdos!