Categorias

Organização empresarial: como sua empresa pode ter sintonia como uma orquestra

imagem com maestro que representa uma solução de organização empresarial

Uma orquestra é composta por um grande número de pessoas, cada uma com a sua função e expertise, e todas em prol de uma causa única: darem o seu melhor em conjunto nas apresentações. Por isso, podemos tranquilamente relacionar uma orquestra com o conceito de organização empresarial dentro das empresas.
Afinal, uma orquestra não é apenas um grupo de pessoas tocando instrumentos: ela é uma composição em que cada músico sabe as suas atribuições e, principalmente, entender qual é o seu papel. Além disso, a orquestra conta com líderes e com o maestro, que conduz toda a equipe em direção ao sucesso da apresentação.
Dessa forma, vamos falar mais sobre organização empresarial e entender como as empresas podem obter a sintonia de uma orquestra. Leia mais!
 

Conceito de Organização Empresarial

 
A organização empresarial pode ser definida como um conjunto de diretrizes e ações que uma empresa aplica em suas atividades. A organização empresarial é aquilo que define o que uma empresa é e, principalmente, como o seu time de colaboradores se organiza, como é a hierarquia, quais as atribuições das equipes e como cada setor interage entre si e entre instâncias superiores.
Por exemplo: em uma orquestra sinfônica, existem os naipes, que são as famílias de instrumentos (de corda, como violinos, violoncelos e contrabaixos; ou metais, como trompetes, trombones e tubas), e esses naipes respeitam o seu espaço na orquestra (cordas à frente do maestro e nas laterais, metais ao centro e à direita, por exemplo). 
Dessa forma, a organização empresarial é importante para estabelecer como uma empresa se organiza hierarquicamente e como as áreas interagem entre si, assim como o papel de lideranças e outros colaboradores.
 

Quais as vantagens?

 
A organização empresarial ajuda a definir funções tanto da equipe quanto dos integrantes de cada time. Dessa forma, todos sabem o que fazer. Além disso, evita acúmulos de funções e também conflitos, pois todos terão estabelecidas as suas atividades e responsabilidades. Portanto, é essa organização empresarial que garante o sucesso da gestão.
Empresas desorganizadas têm problemas com falta de diretrizes claras, sobreposição de responsabilidades e tudo isso traz danos de curto, médio e longo prazo, como:
 

  • Clima ruim entre a equipe;
  • Falta de foco;
  • Excesso ou falta de responsabilidade;
  • Falta de motivação;
  • Turnover.

 

Os principais tipos

 

Organização linear

 
A organização linear funciona com a definição de papéis de cada um. Ou seja, as funções são bem definidas e, cada um em sua atividade contribui para o sucesso da empresa como um todo. Algumas posições da organização linear atuam de determinada forma, enquanto as outras têm suas particularidades.
Em uma orquestra sinfônica, por exemplo, o maestro está à frente de todos para servir e conduzir o conjunto de músicos, indicando o que cada instrumento ou naipe deve fazer. Abaixo do maestro, está o spalla, o primeiro violinista que é responsável pelo naipe de cordas e também de toda a orquestra. Além disso, cada naipe possui um chefe, que lidera a sua “equipe”.
 

Organização funcional

 
Na organização funcional, cada parte da empresa tem sua divisão de acordo com a finalidade. O que diferencia cada área é o papel assumido por ela, e não a sua posição na hierarquia. Ou seja, as áreas são especializadas, cada uma tem responsabilidade sobre as suas tarefas e também tomadas de decisão.
Seria o caso da orquestra de câmara: os grupos de câmara são compostos por duplas, trios, quartetos ou quintetos, e nem sempre estão sob a regência de um maestro. Esses grupos menores podem atuar de acordo com sua constituição e filosofia de trabalho, sem necessidade de papéis como o do maestro, spalla ou chefes de naipe.
 

Organização linha-staff

 
A organização empresarial linha-staff pode ser entendida como uma combinação dos modelos funcional e linear. Dessa maneira, as áreas da companhia possuem funções de linha (ou seja, de tomada de decisão) e de staff (de suporte e aconselhamento a outras áreas). Nesse tipo, um setor toma decisões sobre si, mas pode auxiliar outros setores.
Na orquestra sinfônica, a área dos bastidores é fundamental para tomar decisões e também assessorar todos os integrantes da orquestra e o maestro. Afinal, essa área conta com os montadores (que cuidam de toda a estrutura para receber os músicos, além de arquivistas (que armazenam as partituras) entre outros.
 

Como afinar a Organização Empresarial?

 
Um bom plano de ação é um bom começo para que a organização empresarial de um negócio tenha mais sucesso. O planejamento é fundamental, pois é nesse momento em que se observam vantagens, desvantagens, pontos positivos e a melhorar e toda a estrutura da empresa.
Após o planejamento, é hora de atribuir responsabilidades, organizar as funções e direcionar as áreas para que possam executar tarefas e acompanhar seus resultados. Em seguida, é hora de mapear tudo, verificar inconsistências e manter ou mudar a rota de determinadas atividades.
Dessa maneira, a sua empresa terá a organização empresarial de uma orquestra, na qual todos sabem qual é a sua responsabilidade e, principalmente, como podem colaborar para que a orquestra seja aplaudida de pé ao final de cada apresentação!
 
Falando em orquestra, conheça a história de Afonso Quianzala sobre música e liderança, no Inspire Fundo, canal de conteúdos inspiradores do grupo Algar e aproveite para seguir o Grupo no LinkedIn, Instagram, Facebook, Twitter e YouTube!

Gostou?
Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Posts relacionados

Perdi o emprego, e agora?

Ser demitido não é fácil pra ninguém, porém a longo prazo muitas pessoas acabam descobrindo que a demissão pode ser ter sido positivo para carreira.

Inscreva-se em
nossa Newsletter

Fique por dentro do nossos conteúdos!