Categorias

O que é o metaverso e como será a internet do futuro

O metaverso é um assunto que tem ficado em destaque no noticiário e indica uma das tendências tecnológicas mais disruptivas dos próximos anos.

Apesar do tema não ser necessariamente novo, cada vez mais as gigantes da tecnologia têm investido na área e desenvolvido soluções que constroem as bases de um universo meta.

As possibilidades criadas pelo metaverso são infinitas e são um exemplo de como a transformação digital das últimas décadas pode provocar mudanças profundas em aspectos sociais e econômicos.

É importante considerar também que o desenvolvimento do metaverso tem acontecido de forma paralela ao de outros recursos que podem impulsionar e viabilizar ainda mais o uso de soluções meta.

É o caso do 5G, que traz uma experiência de conectividade que permite a utilização de aplicações do metaverso que não seriam possível sem conexões de ultravelocidade.

Saiba o que é o metaverso, as possibilidades de utilização dessa tecnologia, as oportunidades sob o aspecto econômico e exemplos da aplicação no presente que tendem a se replicar nos próximos anos.

O que é o metaverso?

O metaverso é um ambiente virtual no qual será possível viver experiências digitais 3D por meio de avatares e recursos exclusivamente digitais em locais criados unicamente no universo online.

Nessa rede, será possível, em tempo real, interagir com avatares de outras pessoas e com locais criados nesse universo virtual e imersivo.

O conceito do metaverso transcende outras experiências humanas anteriores que também visavam promover experiências digitais em espaços virtuais, sendo que algumas delas têm acontecido até hoje, como em videogames.

No metaverso, será possível criar um mundo que permite o uso de outras tecnologias, sem contar que ele também envolverá setores variados e, principalmente, tem potencial para movimentar bilhões de dólares.

Possibilidades do metaverso no presente e no futuro

Entre as infinitas possibilidades que o metaverso tem criado e poderá criar em um futuro cada vez mais próximo, estão:

  • Interação entre pessoas de uma equipe de trabalho por meio de avatares em ambientes virtuais da empresa, o que pode aumentar a sinergia de forma muito mais significativa do que em videoconferências;
  • Imersão em jogos online e integração com gadgets como óculos de realidade virtual e joysticks, trazendo mais dinamismo para jogos em primeira pessoa, por exemplo;
  • Integração com dispositivos de IoT realidade aumentada, o que permite a criação de ambientes virtuais que fundem paisagens ou objetos reais aos de um espaço digital;
  • Lives e shows de artistas com uma experiência totalmente virtual, mas com qualidade de áudio e vídeo similares à experiência física;
  • Comercialização de uma infinidade de objetos exclusivos que só existem no metaverso e com autenticidade garantida por recursos como os NFTs.

Por mais que experiências anteriores já promovessem a criação de ambientes virtuais e criação de avatares, o metaverso transcende as possibilidades por meio da inovação e tecnologia, permitindo não apenas experiências ainda mais imersivas em um universo paralelo, digital e tridimensional, mas também movimentando bilhões de dólares.

Oportunidades do metaverso para a economia e os negócios

De acordo com a Bloomberg Intelligence, o mercado metaverso pode atingir US$ 800 bilhões até 2024.

O dinheiro é gerado a partir de uma série de transações que o universo digital permite, de maneira similar às transações que acontecem no ambiente presencial.

O banco Morgan Stanley estima que o mercado de luxo pode faturar US$ 50 bilhões até 2030, por exemplo.

Esse setor já tem exemplos de transações no metaverso, como a venda do iate virtual Megaflower Super Mega Yacht, do metaverso The Sandbox, vendido em criptomoedas por valor equivalente a US$ 650 mil, como mostra o site Business Insider.

Na mesma plataforma, também está à venda a primeira casa que existe tanto no mundo real quanto no metaverso.

Como mostra o site Forbes, a propriedade também será comercializada em criptomoedas e será leiloada pela One Sotheby’s International Realty.

Outro exemplo é aquisição de um terreno virtual no metaverso Decentraland pelo valor de US$ 2,4 milhões, segundo notícia do site Exame.

O local virtual será usado na hospedagem de eventos digitais e de moda.

Empresas de setores como moda, mercado imobiliário, tecnologia, entretenimento, arte e outras já têm realizado transações no metaverso, que tende a se expandir e representar oportunidades de negócio significativas.

A Algar está sempre por dentro de novas tecnologias. Depois de entender o que é o metaverso, saiba no blog da Algar Telecom como a tecnologia será aplicada e o impacto dela em nossas vidas a partir de agora.

Por Leandro Nazareth, Head de inovação do Brain (Algar Telecom)

Gostou?
Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Posts relacionados

Inscreva-se em
nossa Newsletter

Fique por dentro do nossos conteúdos!