Categorias

Entenda como a Algar trabalha a inclusão de PCDs no Grupo!

imagem de homem em pé, com inclusão PCD

A inclusão de PCDs (Pessoas Com Deficiência) nas empresas é fundamental não apenas para respeitar a legislação, como também para valorizar as diferenças na sociedade.

Afinal, existem muitos grupos sociais que devem ser incluídos no mercado de trabalho, e um deles é o de PCDs

Porém, ainda existem companhias que não agem de acordo com a lei. Dessa forma, elas estão sujeitas a penalidades e, principalmente, deixam de aproveitar uma série de benefícios que a inclusão de PCDs traz para o ambiente profissional.

Por isso, o grupo Algar atua na inclusão de pessoas com deficiência em suas empresas. Afinal, PCDs são um dos eixos do Programa Algar Sem Barreiras, iniciativa do Grupo para promover uma Algar ainda mais diversa e inclusiva para todos.

Neste artigo, vamos falar mais sobre por que é importante incluir pessoas com deficiência nas empresas e, em seguida, mostrar como o grupo Algar trabalha a inclusão de PCDs.


A importância da inclusão de PCDs

Incluir pessoas com deficiência em uma empresa significa, em primeiro lugar, respeitar a legislação: de acordo com a Lei nº 13.146/2015, que institui o Estatuto da Pessoa com Deficiência, empresas com mais de 100 funcionários devem reservar a partir de 2% de seu quadro de colaboradores para PCDs.

O estatuto é importante em um país no qual pelo menos 45 milhões de pessoas (20% da população) têm algum tipo de deficiência, segundo dados do IBGE. 

Além disso, contar com uma força de trabalho que tenha diversidade de gêneros, raças, idades, orientações sexuais e características físicas e cognitivas é benéfico também do ponto de vista empresarial: pesquisa da Harvard University mostra que empresas com lideranças diversas são 45% mais efetivas em melhorar sua participação no mercado. Elas também são 70% melhores em conquistar novos mercados.

Ao mesmo tempo, a inclusão de PCDs também traz vantagens como:

  • Melhora da acessibilidade na companhia (física ou virtual), o que atende a PCDs do público interno e externo;
  • Mais criatividade, afinal os colaboradores terão vivências mais plurais e a troca de ideias na empresa se torna mais rica assim;
  • Melhor percepção de marca por parte de clientes e parceiros, que terão uma imagem positiva da companhia;
  • Boa imagem de marca empregadora, também conhecida como employer branding, o que ajuda a atrair profissionais qualificados para trabalhar na empresa.

Agora, veja como o grupo Algar atua para promover a inclusão de PCDs entre seus colaboradores.


PCDs no Algar Sem Barreiras

O programa Algar Sem Barreiras foi criado em 2018 para fortalecer a diversidade no Grupo por meio da troca de informações, promoção do respeito e da tolerância, do acolhimento e da inclusão.

A iniciativa mapeou informações e buscou compreender pontos importantes sobre diversidade, além de criar ações para desenvolver uma Algar mais diversa nas frentes LGBTI+, Gênero, Raça, Gerações e PCDs.

No contexto do Algar Sem Barreiras, foi criado o Sem Barreiras Talks, espaço para discutir temas relacionados ao programa. Seu objetivo é chamar a atenção para assuntos e, também, dar espaço aos colaboradores que integram os setores sociais representados pelas frentes.

O programa Algar Sem Barreiras foi criado em 2018 para fortalecer a diversidade no Grupo por meio da troca de informações, promoção do respeito e da tolerância, do acolhimento e da inclusão.

A iniciativa mapeou informações e buscou compreender pontos importantes sobre diversidade, além de criar ações para desenvolver uma Algar mais diversa nas frentes LGBTI+, Gênero, Raça, Gerações e PCDs.

No contexto do Algar Sem Barreiras, foi criado o Sem Barreiras Talks, espaço para discutir temas relacionados ao programa. Seu objetivo é chamar a atenção para assuntos e, também, dar espaço aos colaboradores que integram os setores sociais representados pelas frentes.


Sem Barreiras Talks sobre PCDs

Já foram feitos três Sem Barreiras Talks: LGBTI+, gênero e, no último dia 15/09, PCDs, explica Olivar Antônio Rodrigues, diretor de Relações Trabalhistas e Sindicais da Algar.

“Foi um evento espetacular, onde contamos com a presença dos associados Oracilda Aparecida (Algar Telecom), Paula Faggioni (CSC Algar), Acácio Ribeiro (Algar Tech).
Eles nos brindaram com suas histórias de superação, determinação e auto motivação”, afirmou. 

Para Paula, “ser convidada para compartilhar um pouco da minha história no Algar Sem Barreira Talks – Edição PCD foi uma grata surpresa, pois tive a oportunidade de quebrar uma barreira pessoal ao dividir com tantas pessoas parte da minha história como PCD.

Afinal, desde criança evitava comentar o assunto pelo preconceito que existe, ainda que velado”.

“Ouvir histórias semelhantes a minha, de pessoas tão guerreiras, foi emocionante. Participando do Algar Sem Barreiras Talks, me senti acolhida por todos e inspirada pelas histórias de superação compartilhadas.

Foi uma experiência sensacional e sinto o mesmo acolhimento ao trabalhar na Algar”, complementa.


Projeto DIVERSIDADE+

O Sem Barreiras Talks – Edição PCDs também abordou o projeto DIVERSIDADE+. Sua meta é a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho a partir do desenvolvimento de soluções tecnológicas e do envolvimento da sociedade em prol da causa.

Já foram mobilizadas 18 empresas de diversos segmentos, que investiram recursos financeiros para o patrocínio do projeto.

Ao mesmo tempo, entidades de classe, civis, religiosas, laborais e patronais apoiaram a iniciativa, além de órgãos públicos municipais e estaduais. 

Já foram mobilizadas 18 empresas de diversos segmentos, que investiram recursos financeiros para o patrocínio do projeto. Ao mesmo tempo, entidades de classe, civis, religiosas, laborais e patronais apoiaram a iniciativa, além de órgãos públicos municipais e estaduais. 

“Durante os 3 primeiros meses, conseguimos identificar, categorizar e traçar o perfil de mais de 3 mil Pessoas com Deficiência em Uberlândia. Com isso, construímos o primeiro banco de dados qualificado do Brasil”, explica Olivar.

“Temos como objetivo contratar mais de 1.300 PCDs em até 2 anos”, finaliza.

Gostou do artigo? Então acesse este link e saiba mais sobre como é trabalhar em um Grupo que se preocupa com a diversidade e com as pessoas. Não deixe de assistir ao vídeo abaixo também:


Gostou?
Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Posts relacionados

Perdi o emprego, e agora?

Ser demitido não é fácil pra ninguém, porém a longo prazo muitas pessoas acabam descobrindo que a demissão pode ser ter sido positivo para carreira.

Inscreva-se em
nossa Newsletter

Fique por dentro do nossos conteúdos!