Categorias

Boas práticas para implementar um programa de compliance na sua empresa

Um bom programa de compliance faz a diferença em uma empresa e contribui para melhorar diversos aspectos de um negócio, seja perante o seu público interno e sua cultura organizacional, seja para parceiros e também para a sociedade.

Não é à toa que 56% das empresas de capital fechado com faturamento superior a R$ 1 bilhão possuem áreas de compliance, de acordo com pesquisa do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa).

Porém, o mesmo levantamento indica que apenas 35,6% das empresas brasileiras que têm faturamento inferior a esse patamar possuem profissionais ou áreas de compliance, o que indica que muitas companhias ainda não entendem a importância desse quesito.

Vale lembrar que o compliance é um conjunto de ações que permite adotar boas práticas de governança corporativa que, por sua vez, contribuem para estabelecer políticas que diminuem riscos jurídicos para uma empresa.

Dessa forma, contar com uma área dedicada a esse tema protege a empresa de situações que violem regulamentos, códigos ou mesmo a legislação.

Quero explicar por que você deveria pensar em criar um programa de compliance na sua empresa e boas práticas para essa implementação, além de mostrar como fazemos a governança corporativa no grupo Algar.

Por que é importante ter um programa de compliance

Programas de compliance trazem uma série de benefícios para as empresas e, principalmente, contribuem para que o negócio esteja sempre em acordo com a legislação, regulamentos próprios e códigos de conduta. Um bom programa de compliance:

  • Traz mais transparência no relacionamento com entidades governamentais, parceiros comerciais e outros stakeholders;
  • Cria processos, regulamentos, códigos e guias de conduta para todos na empresa e, também, para parceiros;
  • Garante o cumprimento desses processos e o constante alinhamento de lideranças e colaboradores em relação à conduta ética adotada na empresa;
  • Constrói e mantém a confiança de stakeholders no negócio, o que estimula parcerias comerciais;
  • Sustenta a perenidade do negócio por meio de sua reputação no mercado, tornando-se referência em governança;
  • Diminui riscos jurídicos ou penalizações legais que podem ser causadas pelo descumprimento de processos e regras.

7 práticas para implementar um programa de compliance na sua empresa

1) Envolva não apenas lideranças, mas todas as áreas
O compliance não deve ser um assunto apenas de lideranças, mas principalmente em toda a empresa, já que todos os colaboradores deverão respeitar os códigos de ética, conduta e regulamentos estabelecidos.

É fundamental envolver diversas áreas na criação do programa de compliance e, principalmente, considerar aspectos de diversidade e inclusão na composição dos grupos que participarão da construção da governança corporativa.

2) Faça uma avaliação de riscos

A avaliação de riscos visa mapear situações, riscos e outros aspectos que podem representar problemas e que, por isso, devem contar com soluções. O objetivo é localizar ameaças jurídicas à empresa e pontos de atenção.

Com os riscos avaliados, fica mais fácil seguir os próximos passos. Porém, vale lembrar que as avaliações de riscos devem ser observadas constantemente para o aprimoramento contínuo do programa de compliance.

3) Crie planos de ação

Os planos de ação são o que permitem a criação e planejamento de estratégias que vão atacar os riscos levantados na etapa anterior.

Devem ser estabelecidas etapas, responsáveis e diversos aspectos da ação, desde a capacitação de equipe até a divulgação da ação ou monitoramento, por exemplo.

4) Construa um código de ética

O código de conduta é o documento que centraliza as diretrizes de comportamento, as ações que devem ser tomadas diante de situações que possam ferir a governança corporativa e deve servir de guia para todos na empresa quando o assunto é compliance.

Esse documento precisa ter clareza e, principalmente, ser compreensível para todos, para que não deixe sombra de dúvidas sobre qual é a conduta esperada pela empresa em relação à ética de colaboradores.

5) Monte mecanismos de controle e fiscalização

Mecanismos de controle e fiscalização do código de ética são essenciais para o monitoramento de atividades, o que evita situações que violem o código e possam ocasionar problemas legais.

Esses mecanismos terão papel fundamental não apenas para fiscalizar o cumprimento do código de conduta, mas também para a melhoria contínua do documento e das práticas de governança. Além disso, eles serão os responsáveis por receber denúncias.

6) Crie mecanismos de colaboração e denúncia

Os canais de colaboração permitem aos colaboradores propor ideias que podem melhorar a governança corporativa da empresa e faz com que todos possam se envolver com a construção de um programa de compliance participativo e duradouro.

Além disso, é fundamental contar com canais de denúncia que permitam a comunicação direta entre colaboradores e responsáveis pelo compliance. Isso faz com que seja possível adotar medidas rápidas para garantir o cumprimento do código de conduta.

7) Faça avaliações constantemente

A melhoria e avaliação contínuas são essenciais para um programa de compliance estar sempre presente e se consolidar na cultura organizacional. Por isso, procure avaliá-lo constantemente.

É importante criar relatórios e, também, criar materiais que possam ser compartilhados pela empresa e que mostre que o programa é atuante e está em constante desenvolvimento.

O Programa de compliance do grupo Algar

Aqui no grupo Algar, agir com integridade é um valor inegociável. Ao longo de mais de 90 anos, pudemos aprender e colocar em ação as boas práticas mais efetivas relacionadas a compliance, como o nosso Código de Conduta, Comissão de Integridade, Ouvidoria, Auditoria Interna e diversos controles internos e treinamentos.

Os algarianos, que são os colaboradores do Grupo, contam com um canal de ouvidoria para recebimento de denúncias, que preserva o sigilo e a imparcialidade, além de não tolerar retaliações de nenhum tipo.

Não à toa, o grupo Algar foi reconhecido como uma das Empresas com Melhores Práticas de Ouvidoria do Brasil, de acordo com a Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente, a ABRAREC.

Para utilizar a Ouvidoria Algar, você pode acessar este link ou utilizar os seguintes canais:

Telefone: 0800 034 2525;
E-mail: [email protected];
WhatsApp/Telegram: (11) 95130-1247;
Carta: Av. Floriano Peixoto, 6500, Granja Marileusa, Uberlândia/MG – Cep 38405-184 – Ouvidoria grupo Algar.

O compliance é uma área essencial para uma empresa que deseja estar alinhada à Agenda ESG. Confira dicas de como implementar as melhores práticas ambientais, sociais e de governança na sua empresa.

Por Michelle Bellorio, Head de auditoria interna do grupo Algar

Gostou?
Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Posts relacionados

Praticidade na sua carteira

Por mais que a tecnologia já faça parte da nossa vida, ainda nos vemos lotando nossa carteira com inúmeros cartões de crédito, débito, lojas e

Inscreva-se em
nossa Newsletter

Fique por dentro do nossos conteúdos!