Categorias

O poder das conexões e como cuidar melhor das relações

Primeiramente, entender como o poder das conexões pode trazer benefícios para as relações sociais, profissionais, afetivas e para a vida por completo é o caminho para construir uma jornada muito mais enriquecedora em todos os âmbitos.

Nós evoluímos quando entendemos a complexidade e potencial que cada pessoa carrega. 

Como essa interação ajuda?

Entretanto, essa interação conectada cria um espaço de escuta, troca e produtividade em qualquer contexto, já que estamos sempre buscando relações facilitadoras e reais.

Pois, é através de boas conexões que alcançamos a inovação e potencializamos as experiências, sejam pessoais, profissionais ou ainda afetivas.

Confira aqui um pouco mais sobre o poder das conexões para as relações e veja dicas para construir relações nutritivas e de qualidade. Aproveite a leitura e confira como o poder das conexões é fundamental em todos os aspectos da nossa vida!

O que são relações facilitadoras?

Assim como, as relações facilitadoras são atitudes que valorizam a conexão e que buscam a evolução e crescimento das pessoas que estão ao nosso redor. 

Segundo o Instituto Amuta, criado pela design de experiências Marcelle Xavier, esses são exemplos de relações facilitadoras:

  • Apego seguro (cuidado, segurança e afeto)
  • Amor (legitimação, aceitação e apreciação) 
  • Exploração (comunidade e brincadeira)

Com esses exemplos, entendemos que os espaços que oferecem segurança e que exploram as relações são mais comunitários

Entretanto, todos podem ser agentes facilitadores que demonstram empatia, respeito pelo outro e abertura para oferecer ajuda. 

Da mesma forma, estar em uma relação facilitadora é ser aquela pessoa que está aberta a receber o auxílio de alguém em todos os contextos da vida.

Como ter relações facilitadoras?

Ademais, buscar relações facilitadoras é colocar em prática o poder das conexões. Assim, você pode adotar alguns hábitos positivos que serão o caminho para esse tipo de relação interpessoal:

  • Escute o posicionamento e necessidade do outro
  • Busque o diálogo
  • Tenha uma fala positiva
  • Ensine caminhos de evolução

Inicialmente, esses podem parecer hábitos que não se aplicam às atividades diárias. Contudo, eles estão presentes no trabalho ou até mesmo em casa. Por exemplo, não apenas critique o trabalho de outra pessoa, mas apresente os pontos positivos e o que pode ser melhorado com sugestões construtivas. 

Seja parte do processo de aprendizagem, para que essa pessoa possa evoluir na tarefa executada. Compartilhamos mais momentos quando aprendemos a nos relacionar com o outro, entendendo os limites de cada um e as habilidades que podem facilitar o nosso dia a dia.

A aprendizagem é um fenômeno que passa pelas relações

Para além das pessoas, são as relações criadas por elas que ensinam ações e movimentam os espaços que convivemos. Essa realidade também se aplica ao processo de ensino de cada um, pois a aprendizagem tem uma estrutura social e cultural.

Desde a primeira infância nós observamos o outro para descobrir o que pode ser dito ou feito. Dessa forma, a aprendizagem é construída através das relações das pessoas, seja um aluno e professor, pais e filhos ou chefia e colaboradores.

Por conta dessa interação constante, muitas vezes queremos que as pessoas sejam como nós gostaríamos que elas fossem. 

Contudo, esse pensamento não considera a individualidade de cada um e impede que essa pessoa aprenda e se desenvolva com propriedade.

Ensinar não pode ser uma imposição ou doutrinação. A relação de aprendizagem oferece autonomia e exemplos positivos para que a pessoa tenha as competências e habilidades necessárias para adquirir o conhecimento.

Além disso, esse processo é mútuo, você também aprende quando ensina. Quando buscamos nutrir relações, nós adquirimos mais conhecimento e práticas para oferecer ao outro.

5 Dicas práticas para ter relações de qualidade

As relações são construídas através de práticas diárias. Por isso, selecionamos as cinco dicas essenciais para construir relações positivas em qualquer ambiente:

1 – Demonstre que a opinião do outro importa

2-  Demonstre apreciação com elogios

3 – Ofereça segurança psicológica 

4 – Seja companhia

5 – Crie estratégias para que as pessoas se sintam pertencentes

  1. Demonstre que a opinião do outro importa

Somos seres sociáveis, gostamos de compartilhar e de saber o que os outros pensam. Sendo assim, exercite o hábito de escutar e responder o outro quando ele pede sua opinião. Esse é um movimento que incentiva e inspira outras ações.

  1. Demonstre apreciação com elogios

Da mesma forma que as críticas são colocadas quando algo precisa ser melhorado, os elogios precisam existir na tarefa bem feita ou em qualquer momento cotidiano. Seja um incentivador de pessoas. Ofereça elogios e atitudes positivas que trazem o bem-estar para o ambiente.

  1. Ofereça segurança psicológica 

É necessário que as organizações criem espaços seguros que permitam que as pessoas possam se posicionar. Segundo Marcelle Xavier, as empresas podem escolher um dia da semana ou momento de interação que possibilite essa conexão e segurança psicológica para todos.

  1. Seja companhia

Ser uma pessoa presente é parte primordial da construção de uma comunidade. Assim, outra dica é ser uma boa companhia para as pessoas que estão ao seu lado. São essas pequenas comunidades que nutrem o nosso crescimento e interconectam todos os grupos

Esteja disposto a colaborar e encontrar caminhos para o desenvolvimento das atividades. O trabalho em equipe é o sucesso de qualquer departamento e, consequentemente, da empresa e das relações.

  1. Crie estratégias para que as pessoas se sintam pertencentes

Manter boas relações vai além de ter o trabalho feito no fim do dia. É preciso criar o cenário ideal e nutrir a conexão com o outro. 

Então, veja na realidade do seu contexto tudo aquilo que vocês têm em comum ou o que é construtivo e coloque esses elementos na fala e nas ações.

Semana da Cultura & Diversidade do grupo Algar

Concluindo e pensando no poder das conexões e na importância das relações, o Grupo Algar realizou no mês de julho a Semana da Cultura & Diversidade. Com a parceria do Instituto Amuta, entendemos um pouco mais sobre como podemos potencializar nossas comunidades internas e externas.

Sendo assim, foi um período de muitas atividades e palestras importantes que trouxeram reflexões necessárias sobre o mundo atual. Apesar da facilidade de conexões das redes sociais e outros meios, o poder das conexões também está no nosso cotidiano e nas tarefas que realizamos no encontro diário.

Ademais, as relações facilitadoras são construídas entre pessoas e é esse poder que precisa ser nutrido e oferecido em todos os espaços que circulamos. Para entender ainda melhor sobre esse tema, assista ao bate-papo “Semana da Cultura e Diversidade – Design de Conexão” com Marcelle Xavier https://youtu.be/5LjpDk3t_Bs

Por: Thais Akemi, Analista de Educação da UniAlgar.

Gostou?
Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Posts relacionados

Inscreva-se em
nossa Newsletter

Fique por dentro do nossos conteúdos!