Voltar

A importância de ter um plano B

Ter uma segunda estratégia é fundamental independentemente da carreira e do cargo

21 de maio de 2018 / Por: Redação

Você já parou pra pensar como estará daqui a dez anos? Para sua carreira, ter um plano B é sempre um bom negócio.

Segundo uma pesquisa realizada pelo site de carreiras Catho, no Brasil, a maior parte das empresas não têm plano de carreira para os colaboradores. Apenas 33% das companhias oferecem estrutura de crescimento e promoção definida, ter uma segunda estratégia, portanto, se torna fundamental. “Independentemente da carreira e do cargo, a pessoa precisa ter um plano B. A gente não sabe o que pode acontecer amanhã.

É importante tanto para quem tem estabilidade quanto para quem está fatigado”, disse Andréa Guedes, relações-públicas com MBA em gestão de pessoas.

Mesmo que financeiramente tudo caminhe bem, você já parou para pensar no quesito motivação? Pode ser que você queira mudar de rumo, tentar novos desafios. De qualquer forma, é melhor se planejar, ter uma carta na manga. 

Nesse vídeo, o humorista Maurício Meirelles fala exatamente sobre isso usando como exemplo a carreira do ex jogador da NBA Kobe Bean Bryant. O grande astro do basquete não teve medo de ousar e quando todo mundo achava que ele iria se aposentar, olha o que ele fez:



Confira alguns pontos que você precisa ter em mente para elaboração da sua carreira.

·Identifique quais são suas principais competências e habilidades. Pare para analisar se elas podem ser aplicadas em áreas diferentes das que você atua hoje.

·Tenha muito cuidado com negócios que prometem rendimento rápido e fácil.

·Se dar bem depende muito de trabalhar com entusiasmo, fazendo o que gosta. Por mais promissora que possa ser uma área, você não irá conseguir ter sucesso se não se identificar com ela.

·Verifique se o existe mercado disponível para sua ideia.

·Busque informações e nunca pare de estudar. Mantenha-se atualizado sobre as novidades e tendências do mundo.

·Mesmo que você resolva mudar de área ou se aposentar, lembre-se: sua carreira não precisa acabar. É possível transformá-la, a partir das competências que desenvolvemos ao longo do tempo. Conhecimento nunca se perde. Você vai utilizá-lo em qualquer caminho que desejar seguir.

·Nem sempre mudar o rumo da carreira significa subir de cargo ou ganhar mesmo. Pode ser que você vai preferir ser um colaborador operacional do que um líder e pode acreditar, está tudo bem fazer esse tipo de escolha. O que mais importa é você se sentir realizado.

·Por fim, não tenha medo de ousar, de mudar tudo. Você sempre pode ir além, acredite nisso!