Voltar

Veja o que podemos aprender com empreendedores norte-americanos

Confira algumas lições tiradas pelo coordenador da Aceleradora WOW Filipe Garcia durante um evento nos Estados Unidos

11 de junho de 2018 / Por: Redação

No mês passado, o coordenador da Aceleradora WOW Filipe Garcia esteve em um grande evento de startups nos Estados Unidos. Lá, ele observou como os empreendedores se comportavam e decidiu compartilhar algumas atitudes com o intuito de contribuir com o trabalho dos empresários brasileiros. Confira algumas lições que ele tirou:

  • Assuntos como diversidade e inclusão estão mais avançados do que aqui no Brasil. Pautas relacionadas a esses temas não ficam apenas na teoria, elas já estão sendo implementadas. O mercado norte americano valoriza cada vez mais equipes formadas por pessoas de diferentes realidades.
  • Os americanos estão no caminho certo, não só porque estamos em pleno século XXI e o preconceito não deveria mais fazer parte da nossa realidade. Segundo estudos realizados em Stanford, times formados por pessoas com diferentes experiências são muito mais eficientes do que equipes formadas por indivíduos com ideias parecidas.
  • Os empresários do Vale do Silício valorizam muito o tempo das pessoas. A regra em todos os eventos é fazer pichts resumidos e dizer rapidamente sobre como cada um precisa de ajuda. Não existe tempo para jogar conversa fora. Os empreendedores são sempre muito diretos.
  • Outro ponto importante é o nível de profissionalismo e competição entre as startups. Ambos são muito altos, não existe espaço para amadores, os produtos são sempre muito fortes. Eles têm uma grande vantagem: o domínio das áreas de design e programação e ainda conseguem recursos mais facilmente para o desenvolvimento dos projetos.
  • Por fim, os norte-americanos dão muito valor as questões psicológicas. Todos têm em mente que empreender não é fácil, é um processo longo e muito desgastante e isso pode abalar muito o empreendedor, que terá momentos de estresse, pressão e alterações de humor. Lá eles compartilham essas experiências e recebem ajuda psicológica durante todo o processo de crescimento do seu negócio.

Essas foram algumas das observações de Filipe ao participar de um único evento de startup nos Estados Unidos. Com certeza, há mais lições a serem apreendidas. Por isso, sempre que você tiver uma oportunidade de participar de eventos fora do Brasil, deve aproveitar para se espelhar em modelos que estão dando certo em outros países. E você, tem se espelhado em quem?

Fonte: Startupi