Voltar

Um implante para fazer pagamentos ou entrar em casa

A novidade foi uma das atrações da IFA 2017, a feira de tecnologia que aconteceu em Berlim.

18 de outubro de 2017 / Por: Redação

Cartões bancários e de identificação são itens comuns na nossa carteira. Muitos deles, já fazem pagamentos e abrem portas utilizando a tecnologia contactless - a distância. Nós já estamos confortáveis e acostumados com essa inteligência, mas, será que continuaríamos assim se essas informações não estivessem em um cartão e sim em um pequeno implante, do tamanho de um grão de arroz, injetado entre o nosso polegar e o dedo indicador?

Para Patrick Kramer, fundador da Digiwell, esse é o futuro. A empresa lançou a nova geração de implantes humanos, que podem ser inseridos na mão pelo próprio usuário, no momento da compra.

Os kits, que custam em torno de 75 euros, contêm um conjunto com seringa esterilizada, luvas e o chip que deve ser implantando. A proposta é que o chip sirva para abrir portas de casas, carros e prédios comerciais, seja usado no transporte público, para fazer pagamentos e várias outras possibilidades.

Patrick Kramer, fundador da Digiwell.

E a pergunta que não quer calar: não dói? “Dá alguma sensação de desconforto, mas é momentânea. Há pessoas que nem sentem”, diz Patrick. E se quisermos retirar este chip? “Já o fiz algumas vezes, no YouTube, para mostrar como não é doloroso — basta apertar e o implante sai por um furo de um milímetro. É bom desinfetar, mas nunca conheci qualquer caso de infeção”, explica.

Essa é uma tecnologia que causa discussões no âmbito ético e cultural, dividindo opiniões. E você, teria coragem de fazer esse implante?

Fonte: Observador I Showmetech