Voltar

Pássaros robôs são utilizados em aeroportos

Chamados de Robird, os pássaros controlam o excesso de aves no entorno das pistas.

21 de junho de 2017 / Por: Redação

Chegou um momento histórico para os aeroportos: a estreia mundial de pássaros robóticos de forma contínua e não somente em testes experimentais.

O Robird, robô pássaro, foi fabricado na Holanda e, inicialmente, será usado no Aeroporto Internacional de Edmonton, no Canadá.

A grande função do pássaro robótico é assustar os pássaros reais, fazendo com que eles se afastem do aeroporto, onde podem causar acidentes. O Robird veio para evitar que os pássaros façam ninhos ou criem rotas de alimentação no entorno do aeroporto.

O PÁSSARO

O robô tem esse poder de intimidar os pássaros reais pois imita, de forma idêntica, o voo de um falcão, fazendo com que as outras aves acreditem que seu inimigo natural está na mesma área.

Para que os próprios robôs não sejam um risco para os aviões, eles atuaram a uma distância de 400 metros das pistas de pouso e decolagem. A proposta é que essa distância diminua à medida que a tecnologia se mostrar confiável.