Voltar

Faixa de pedestres emitirá alertas para quem não tira o olho do celular

O projeto, nascido no Reino Unido, conta com sinalização de LED - que aparecerá automaticamente quando alguém pisar na rua.

13 de novembro de 2017 / Por: Redação

As ruas do futuro podem ser mais seguras com iluminação LED. Esse foi o pensamento que levou designers da empresa Umbrellium a desenvolverem um novo formato de sinalização urbana: no lugar de termos somente placas e pinturas, a proposta é envolver também iluminação, projeções e câmeras de alta definição.

Estamos falando de uma rua que detecta e responde à presença de pedestres. Quando alguém pisa na calçada, uma faixa aparece automaticamente na sua frente. Se o fluxo de pessoas atravessando for grande, o cruzamento se alarga.

A segurança irá aumentar também para os que não tiram os olhos do celular. No projeto, o próprio smartphone em funcionamento irá ativar a faixa e emitir luzes aos desatentos, pedindo que eles prestem mais atenção na travessia.

“O ‘cruzamento inteligente’ responde dinamicamente e em tempo real utilizando uma tecnologia que foi desenhada com cores que já conhecemos e entendemos, além de desenhos práticos que ajudam aqueles que estão cruzando a rua a se sentirem confortáveis, confiantes e seguros”, explicou Usman Haque, Arquiteto do projeto.

Para essa faixa de pedestres funcionar, serão colocadas duas câmeras no cruzamento, que vão monitorar centenas de variáveis e detectar pessoas andando a pé. Essas informações serão passadas para um computador em questão de segundos e, com a ajuda do machine learning criado pela Umbrellium, a máquina irá prever os movimentos dos pedestres para criar uma faixa de passagem na rua – que será feita de plástico de alto impacto que pode ser aplicado junto com asfalto.

Ainda não se fala sobre o custo de construção do primeiro modelo produzido para demonstrar a tecnologia. Trata-se de uma faixa com 22 metros e que levou 9 meses para ser finalizada.

Além da segurança, a invenção também é voltada para que os pedestres acompanhem a evolução tecnológica dos demais componentes do trânsito hoje, como carros autônomos.

Fonte: Brainstorm9 I TecMundo